GDF - Administrações Regionais

13 de dezembro

Bilhete Único de Brasília

 

 

                                          

 

O cartão +Especial, de acordo com a Lei Distrital nº 4.887/12 é concedido as pessoas com insuficiência renal e cardíaca crônica, portadores de câncer, de vírus HIV e de anemias congênitas (falciforme e talassemia) e coagulatórias congênitas (hemofilia) e também pessoas com deficiência física, sensorial ou mental nas condições especificadas nas Leis nº 453, de 8 de junho de 1993, nº 566, de 14 de outubro de 1993 e nº 773, de 10 de outubro de 1994.

 

Com o cartão +Especial, o usuário passa a ter mais opções de lugares no transporte publico. Em 1º de setembro de 2017, foi publicada a Lei 5984/2017, sancionada pelo governador Rodrigo Rollemberg, que determina que todos os assentos do transporte coletivo do Distrito Federal sejam destinados prioritariamente para idosos, mulheres grávidas ou com criança de colo e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

 

Por se tratar de uma gratuidade, os ônibus farão a identificação por biometria facial, bem como nas estações de embarque do Metrô e do BRT.

 

Como adquirir:

 

A atualização cadastral de pessoas com deficiência é feita online e vai até o dia 15 de dezembro. Você pode começar o seu cadastro clicando aqui.

Em caso de dúvidas na realização do processo, procure o posto da PROMODF localizado na estação da 112 sul do Metrô ou um dos Núcleos da Defensoria Pública do DF.

 

Documentos necessários:

 

1 – Laudo Médico:

O formulário específico para solicitação do passe livre/laudo médico está disponibilizado no endereço

http://www.mulher.df.gov.br/images/FORMULARIO%20PASSE%20LIVRE.pdf.

 

2 – RG e CPF:

Anexar cópia do CPF e do RG do requerente. No caso de criança sem RG, apresentar a certidão de nascimento.

É obrigatória a apresentação do CPF para todos os requerentes, inclusive para as crianças.

O CPF pode ser feito nas agências dos Correios, do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

 

3 – Comprovante de Renda:

Apresentação da carteira de trabalho e do contracheque para comprovação da renda.

REQUERENTE QUE ESTÁ TRABALHANDO (DOCUMENTAÇÃO)

1.    CONTRACHEQUE, com cópia (o contracheque tem validade máxima de 02 meses);

2.    CARTEIRA DE TRABALHO, com a cópia das seguintes páginas:

•         a que contém a foto de identificação;

•         a de qualificação civil;

•         a do atual contrato de trabalho;

•         a de alterações salariais.

 

REQUERENTE QUE NÃO ESTÁ TRABALHANDO (DOCUMENTAÇÃO)

 

1.    CARTEIRA DE TRABALHO com a cópia das seguintes páginas:

•         a que contém a foto de identificação;

•         a de qualificação civil;

•         a do último contrato com a respectiva baixa;

•         e a próxima página deve estar em branco.

 

2.    Extratos do I.N.S.S

•         de benefício do INSS;

•         de contribuição do INSS.

 

REQUERENTE QUE NÃO POSSUI RENDA E NÃO TEM CARTEIRA DE TRABALHO(DOCUMENTAÇÃO)

 

•         extrato de benefício do INSS;

•         extrato de contribuição do INSS;

•         declaração de próprio punho informando que não possui renda.

Os extratos do INSS podem ser retirados, gratuitamente, nos postos do NA HORA.

 

4 – Comprovante de Residência:

O comprovante de residência deve ter validade máxima de 2 meses.

Serão aceitos como comprovante de residência as contas de luz, água, telefone ou qualquer outra correspondência oficial, recebida pelo correio, em nome do requerente.

Se o comprovante estiver em nome do cônjuge, apresente cópia da certidão de casamento.

Caso o requerente apresente o comprovante em nome de terceiros, deverá preenchera declaração de residência, fornecida pela gerência.

Informe o CEP correto da residência. Não serão aceitos CEP’s gerais (ex. 71.000-000).

 

5 – FOTO 3×4